quinta-feira

Como e porque ler rótulos?

Somos bombardeados diariamente com informações sobre o que devemos ou não consumir. Para não sofrer de terrorismo nutricional é necessário conhecer os alimentos e ter senso crítico.

O rótulo é uma ferramenta importante para o consumidor. Saber “decifrá-lo” significa ter conhecimento do que realmente estamos ingerindo – tanto em termos calóricos, quanto nutricional.
E como avaliar a qualidade de um produto?
Confira dados básicos como:

– Data de fabricação e validade: isso vai mostrar se o produto está fresco. Se a validade tiver um tempo muito prolongada, desconfie! Provavelmente está cheio de aditivos químicos.
– Tabela nutricional: nem sempre é a melhor ferramenta para avaliar um produto, por isso dê preferência à listagem de nutrientes. Por lei, as empresas alimentícias são obrigadas a listar os alimentos em ordem crescente, ou seja, o primeiro é o que está presente em maior quantidade e assim sucessivamente. Além disso, ao olhar a lista é possível saber se o produto foi acrescido de açúcar, xaropes, gorduras, aromatizantes artificiais, corantes e adoçantes. Sempre avalie a quantidade de ingredientes – quanto menos, melhor.
Quem quiser se basear pela tabela nutricional deve levar em consideração que o valor de referência dos produtos é padronizado em 2000 calorias, enquanto a necessidade de cada indivíduo pode ser maior ou menor de acordo com inúmeros fatores.
É importante lembrar também que a ingestão de um alimento não pode ser baseada apenas em sua quantidade de calorias, mas sim em sua densidade nutritiva. Um exemplo clássico é o refrigerante zero, que apesar de possuir zero caloria, não agrega nada ao nosso metabolismo.

O que vale a pena analisar:

– Gorduras Totais: referem-se à soma de todos os tipos de gorduras encontradas em um alimento – tanto de origem animal quanto vegetal.

– Gorduras Saturadas: presente em alimentos de origem animal, devem ser consumidas de forma moderada, pois em grandes quantidades podem aumentar o risco de doenças cardiovasculares. Observe se o valor diário (%VD) é alto. Se for, o alimento não é saudável.

– Gorduras Trans: encontrada em grandes quantidades nos alimentos industrializados. Favorecem o aparecimento de doenças cardíacas. Evite ao máximo!

– Fibra Alimentar: auxilia no funcionamento intestinal e tem várias propriedades benéficas ao organismo. Procure consumir alimentos com alto %VD de fibras alimentares!

– Sódio: deve ser consumido com moderação, pois seu excesso pode levar ao aumento da pressão arterial. Evite os alimentos que possuem alto %VD em sódio.Observe e analise os alimentos antes de comprá-los! Isso faz toda diferença na saúde e na composição corporal! 

Os benefícios das frutas

Selecionei algumas frutas importantes para quem busca manter uma alimentação saudável. Confira essa salada de frutas e o benefício de cada uma delas. Aproveite!


Banana: rica em carboidratos fornece energia ao organismo; rica em potássio, um mineral importante para o bom funcionamento dos músculos; e em vitamina B6, importante para a formação de células do sangue;

Laranja: é uma fruta cítrica rica em vitaminas e minerais, principalmente em vitamina C, que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e também é um potente antioxidante que ajuda a combater os radicais livres, naturalmente formados pelo organismo que em excesso podem causar danos as células do organismo, prejudicando a saúde e acelerando o envelhecimento. Saiba quais são as principais variedades da laranja;

Morango: é uma excelente fonte de sais minerais (principalmente ferro) e vitamina C. Também é rico em pectina que é um tipo de fibra que auxilia no funcionamento dos intestinos e no controle do colesterol. Ainda, contém antioxidantes, que podem ajudar a evitar o aparecimento de vários tipos de doenças. Aproveite para saber mais sobre os benefícios das frutas vermelhas;

Romã: rico em antioxidantes contribui para o controle do mau colesterol, além disso, seu consumo diário ajuda a combater a formação de coágulos sanguíneos, responsáveis pelos enfartes. Reduz a inflamação das articulações (artrite, reumatismo); ajuda no alívio de diarreias; ajuda a aliviar sinais de cansaço e atrasa o aparecimento dos sinais de envelhecimento;

Uva: Contém vitamina C e vitaminas do complexo B, mas o grande benefício da uva é ser rica em resveratrol, que está contido na sua casca, responsável pela melhoria da saúde cardíaca, prevenindo para vários tipos de câncer e aumenta a longevidade. Além disso, é diurética e laxante. Você sabia que o suco de uva é poderoso? Descubra aqui;

Ameixa: Esta fruta tem poucas calorias e é uma boa fonte de fibras importantes para a dieta, como a celulose e a pectina. Melhora o trânsito intestinal e a digestão. Outra de suas riquezas são as vitaminas A, E, e C, cálcio, potássio, ferro e magnésio.

                                                                                                     Fonte: www.nutricaopraticaesaudavel.com.br/